Consultas ao SPC Brasil caem 33,5% em fevereiro

O número de consultas para análise de crédito feitas ao banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito Brasil (SPC Brasil) apresentou queda de 33,5% em fevereiro, na comparação com o mês passado. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela empresa, foram feitas 14.721.652 verificações no mês passado, tanto nas compras a prazo ou no pagamento com cheques. Em janeiro, esse volume foi de 22.123.885 consultas. Na comparação com fevereiro de 2004, quando 11.803.823 acessos foram registrados, houve aumento de 24,7%.Para o SPC Brasil, o resultado do mês passado mostra que, se em janeiro os brasileiros usaram suas reservas de dinheiro para saldar débitos e reabilitar o crédito no comércio, no mês seguinte, a ordem foi "colocar o pé no freio" e comprar menos para manter o nome limpo.No levantamento por regiões brasileiras, o Sudeste, com 9.856.403 registros, liderou o número de consultas, seguido pelo Sul (2.462.110 verificações) e pelo Nordeste (1.210.318 registros). Em seguida, apareceram o Centro-Oeste e a região Norte, com 824.536 e 368.287 consultas, respectivamente. Inclusões x exclusõesO SPC Brasil informou ainda que o número de inclusões de registros de pessoas físicas e jurídicas superou o de exclusões no cadastro de restrições de crédito da companhia em fevereiro. Foram excluídos 1.196.514 nomes e incluídos 1.771.609 registros da base de dados do SPC Brasil no mês passado, o que representou saldo negativo de 575.094 inclusões, ante um saldo de 443.239 nomes inseridos no mesmo período de 2004.De acordo com presidente da empresa, Edson Monteiro, o saldo negativo está um pouco acima do que é normalmente registrado nessa época do ano, mas o resultado pode ser considerado natural, já que as primeiras parcelas do que foi comprado no final do ano passado começam a vencer justamente no momento em que novas obrigações dos consumidores precisam ser honradas, como os impostos e as despesas realizadas nas férias com cartão de crédito e a prazo.Em fevereiro de 2005, todas as regiões brasileiras repetiram o desempenho nacional. A liderança ficou por conta do Sudeste, com 854.507 inclusões e 560.207 exclusões, seguido pela região Centro-Oeste (299.283 inserções e 176.374 nomes retirados), Nordeste (280.934 inclusões e 180.106 exclusões) e Sul (229.326 inserções e 203.121 registros retirados) e Norte (107.559 inclusões e 76.706 exclusões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.