Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Consultas bancárias em padarias

Instituições financeiras desenvolvem há algum tempo sistemas de difusão de terminais de pagamento em estabelecimentos comerciais. O último lançamento no gênero é o Pratipag, do Citibank (ver link abaixo). Conheça abaixo alguns desses sistemas que já estão em funcionamento.RTR Um dos sistemas em funcionamento é o RTR - Recebimento em Tempo Real - instalado em mais de 1.600 farmácias de São Paulo. O sistema permite que os pagamentos sejam feitos em maior número de locais opções de horários e datas, sem filas e burocracia. Mas, por esse sistema, apenas contas de empresas conveniadas com o sistema podem ser pagas na farmácia.No modelo do RTR, é o comerciante quem faz às vezes de banco. Ele debita a conta, emite o recibo e fica com o valor pago, necessariamente em dinheiro. No fim do dia, o farmacêutico faz a conexão via Internet com a central do RTR e faz os depósitos nas próprias centrais conveniadas que aceitam esse tipo de pagamento.PopbancoO Popbanco, iniciativa da empresa Netcash e da Caixa Econômica Federal, acaba de concluir sua primeira fase de experiências. Nesse período, os terminais, instalados apenas em padarias, permitiram a criação e a troca de e-mails gratuitamente e tornaram disponíveis alguns serviços sociais como consulta de saldos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS.Agora, na segunda fase, o presidente da Netcash, Mauro Motoryn, explica que serão oferecidos nos terminais os mesmos serviços que o cliente tem no banco. "Em poucos meses, cem máquinas estarão operando em padarias da Grande São Paulo e oferecerão todos os serviços bancários", avisa.Banco do BrasilO Banco do Brasil (BB) também mantém um programa desse tipo em teste no Rio de Janeiro. O sistema permite que consumidores paguem suas contas ou boletos bancários em supermercados conveniados. O analista de distribuição da instituição, Jayr de Lima Pinto Júnior, explica que, atualmente, existem empregados de agências nas lojas de uma rede de supermercados carioca e, até o fim do mês, os próprios operadores de caixa passarão a fazer as transações.

Agencia Estado,

07 de maio de 2001 | 10h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.