Reuters
Reuters

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Consultor econômico de Merkel assumirá BC alemão

Weidmann será o presidente mais novo nos 54 anos de história do Bundesbank e também o mais jovem membro do conselho de governo do BCE

Danielle Chaves, da Agência Estado,

16 de fevereiro de 2011 | 13h10

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou nesta quarta-feira, 16, que Jens Weidmann será o presidente do Bundesbank (banco central alemão) a partir de 1º de maio. Weidmann é consultor econômico sênior de Merkel e chefe do diretório econômico e financeiro da Chancelaria Federal. Segundo a descrição da chanceler, ele é um "pensador independente" e capacitado para atuar em diferentes assuntos econômicos e financeiros.

Aos 42 anos, Weidmann será o presidente mais novo nos 54 anos de história do Bundesbank e também o mais jovem membro do conselho de governo do Banco Central Europeu (BCE). Weidmann também é o representante da Alemanha nas reuniões do G-8 e do G-20.

Merkel também afirmou à imprensa que Sabine Lautenschlaeger-Peiter, atual diretora-executiva responsável por supervisão no Bafin, o órgão regulador bancário alemão, será vice-presidente do Bundesbank a partir de junho. Sabine vai suceder Franz-Christoph Zeitler.

Presidência atual

O atual presidente do Bundesbank, Axel Weber, anunciou na semana passada que deixaria o cargo no fim de abril, um ano antes do programado. A decisão pegou o governo alemão de surpresa e o privou do único candidato forte para suceder o presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, que deixará o posto em outubro.

De acordo com a lei alemã, as nomeações do governo precisam ser aprovadas pelo presidente do país, Christian Wulff. O Bundesbank tem o direito de ser consultado antes de a nomeação ser confirmada, mas não pode vetá-la. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.