Consultor econômico responde dúvidas sobre a crise financeira

O consultor Alcides Leite, professor de finanças da Trevisan Escola de Negócios, vai responder às perguntas dos leitores do Portal Estadão e o jornal O Estado de S. Paulo sobre a crise financeira. Os interessados podem enviar suas perguntas para o e-mail pergunta.estado@grupoestado.com.br . Veja algumas questões já respondidas.     1- Tenho um apartamento avaliado em R$500.000,00, quando colocado à venda há dois meses (antes do agravamento da crise). Nessa semana surgiram vários pretendentes muito interessados. Vale a pena vender o apartamento agora e aplicar o dinheiro em fundos de renda fixa ou CDB ou é melhor suspender a venda e tentar alugar já que ninguém sabe exatamente a extensão dos estragos dessa crise?   Melhor vender e aplicar em renda-fixa. O imóvel dificilmente vai valorizar mais que o apartamento. Mas cuidado para não gastar sem critério o dinheiro, se correr este risco é melhor manter o apartamento.   2 - Como funciona uma operação de hedge? Se a operação é feita para proteger dos juros na alta do dólar, como paga-se mais que a própia operação?   Hedge serve para a proteção. Você usa este tipo de operação quando há descasamento no seu fluxo de caixa. Descasamento em relação ao câmbio, à taxa de juros, à inflação, ou a qualquer outro índice. Para não perder dinheiro caso haja mudanças bruscas no índice, você faz uma operação e compensa a mudança. Em suma o que você perde de um lado, você ganha em outro.   3- Caderneta de poupança e fundos DI podem ser afetados pela crise?   Até R$ 60 mil há garantia do fundo garantidor de crédito. Valores acima de R$ 60 mil não há garantia, porém é extremamente improvável que alguém possa perder o dinheiro aplicado.   4- Gasto meu 13º salario, poupo ou pago dívidas?   Paga dívidas. Ter dívidas no Brasil é muito caro.   5- Entrei no rotativo do cartão de crédito. O que fazer agora?   Pegar um empréstimo pessoal, que tem juros mais baixos, e liquidar o rotativo. O mesmo vale para cheque especial.   6- A greve dos bancários tem a ver com a crise? Corre-se risco de ter impossibilidade de sacar dinheiro nos próximos meses?   Não há nenhum risco de não poder sacar o dinheiro depositado. A greve não tem nada a ver com a crise.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.