Consumidor está menos otimista com economia

O consumidor brasileiro ficou menos otimista em relação à economia em março. É o que mostra o Índice de Confiança do Consumidor apurado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que caiu 1% frente a fevereiro.O coordenador de Sondagens Conjunturais da FGV, Aloisio Campelo, explica que o consumidor está mais preocupado com o futuro do que o presente. Enquanto o Índice da Situação Atual subiu 0,9% em março, o índice de expectativas caiu 2,1% frente a fevereiro. Esse dois indicadores compõem a taxa final apurada pela FGV.Campelo destaca que a maior confiança na atual economia reflete a recuperação da situação financeira das famílias. Entre fevereiro e março, a parcela de consumidores que a consideram boa aumentou de 18,7% para 19,5%,enquanto a dos que a julgam ruim diminuiu de 17,5% para 16,2%.Já a maior descrença frente ao futuro da economia está ligada, principalmente, ao expectativas em relação ao mercado de trabalho. "A perspectiva de crescimento da economia é pior hoje do que em fevereiro. Indica que existe incertezas", observou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.