Consumidor no RJ retoma otimismo

O consumidor da região metropolitana do Rio de Janeiro retomou o otimismo em julho, segundo avaliação da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), em sua pesquisa sobre o tema. De acordo com a instituição, o Índice de Expectativa do Consumidor subiu 5,48% em julho, saindo dos 94,92 pontos em junho para 100,12 pontos em julho, ultrapassando a marca do otimismo (que é acima de 100 pontos). Na comparação com igual mês do ano anterior, a elevação em julho do indicador foi de 20,89%. Em comunicado, o coordenador do Núcleo Econômico da Fecomércio-RJ, João Carlos Gomes, esclareceu que "a melhora gradual do mercado de trabalho está proporcionando resultados positivos para uma variável importante no componente das expectativas, a massa salarial".De acordo com a Fecomércio, os dados positivos foram generalizados em julho. Embora posicionados abaixo dos 100 pontos, o indicador de Situação Financeira Presente subiu 4,66% fechando o mês em 90,76 pontos, ante os 86,72 pontos de junho; já o indicador Expectativa Financeira subiu 6,17%, registrando 109,48 pontos, em relação aos 103,12 pontos de junho.A instituição informou ainda que, por faixa de renda, tanto os consumidores na faixa acima de 20 salários mínimos mensais quanto aqueles com renda inferior a oito salários mínimos apresentaram alta em seus Índices de Expectativa.PerspectivasGomes informou ainda no comunicado que "para os próximos meses acreditamos que o otimismo continuará em alta. Deve contribuir para isso um clima mais ameno, favorecendo a estabilidade dos preços dos alimentos e a manutenção da inflação em níveis baixos. Além disso, temos a favor as reduções de preço das commodities agrícolas e o baixo repasse do setor siderúrgico do atacado para o varejo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.