finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Consumidor receberá dinheiro de volta

Outra opção dada pela Mattel é a troca por outro brinquedo em até 30 dias

O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2015 | 00h00

No Brasil, serão recolhidas cerca de 850 mil unidades dos brinquedos da Mattel envolvidos no recall, produzidos entre 2002 e 2007. Do total, fazem parte 33 modelos das bonecas Polly com ímã, cinco da linha Batman e um modelo Barbie com o cachorro Tanner. Segundo a companhia, a maioria dos produtos está nas mãos dos consumidores. No caso dos lojistas que ainda os têm em estoque, a fabricante pediu a devolução.   Veja a lista dos brinquedos   Para consumidores que têm brinquedo alvo do recall em casa, a Mattel estimou o prazo de 30 dias para solucionar os casos - seja com a troca do produto por outro ou o ressarcimento em dinheiro. Desde ontem, colocou à disposição um serviço de atendimento 0800 e e-mail para tirar dúvidas e iniciar o procedimento de devolução. Os consumidores devem ligar para o número 0800-7701207 ou mandar e-mail para recall.brasil@mattel.com.No atendimento por telefone o consumidor deverá fornecer seus dados para preencher um cadastro. Ele receberá em casa um envelope para depositar as peças que compõem o brinquedo e devolvê-lo à companhia e um manual com informações sobre os produtos defeituosos. Toda movimentação será feita com envelopes pagos, ou seja, o consumidor não terá nenhuma despesa postal.O envio do brinquedo ''''em pedaços'''' é uma solicitação da empresa e segue o padrão do recall das bonecas Polly feito em 2006, quando havia cerca de 33 mil bonecas com suspeitas de problemas de fabricação. A empresa diz ter recebido 500 mil contatos de clientes e realizado 2 mil trocas. ''''É um índice bem alto para recalls'''', afirma o diretor-financeiro da Mattel do Brasil, Ronald Schaffer.Após a análise do departamento de controle de qualidade da companhia e a confirmação do defeito, o consumidor será ressarcido em dinheiro ou poderá escolher um outro modelo oferecido pela empresa, de valor semelhante. Os produtos envolvidos têm preço entre R$ 60 e R$ 120.Na tarde de ontem, a reportagem entrou em contato com o serviço de atendimento criado pela empresa. A atendente informou todos os modelos que estão sendo recolhidos e o passo-a-passo do procedimento de troca. Até o fim da tarde de ontem, poucos clientes tinham procurado o serviço. A maioria procurava saber se o brinquedo que tinha em casa tinha o problema registrado pela fabricante.Em um comunicado feito ontem, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) criticou a Mattel por não manter um site em português para auxiliar os consumidores brasileiros. No endereço da empresa (http://service.mattel.com/us/recall/J1944_IVR.asp?prod=), é possível acessar, em inglês, informações e fotos dos produtos alvo do recall mundial. A Mattel informou que criará uma página com conteúdo em português no site internacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.