carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Consumidores do mundo vão boicotar transgênicos

Os consumidores de todo o mundo certamente boicotarão os alimentos brasileiros que tiverem qualquer tipo de organismo geneticamente modificado, conhecidos como transgênicos. Essa é a afirmação feita hoje pelos executivos da Consumers International (site oficial), federação de organizações de consumidores que reúne cerca de 240 entidades em 115 países.Em conjunto com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec - site oficial), a Consumers International pretende enviar ao presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, uma moção pedindo para o que País não permita o plantio e a comercialização de transgênicos sem prévias e rigorosas avaliações de riscos à saúde e ao meio ambiente. O diretor da Consumers International, Julian Edwards, ressalta que avaliações e pesquisas realizadas na Europa e em outras partes do mundo apontam que não existe segurança por parte do consumidor para o consumo dos transgênicos. ?Se não existir teste efetivos de avaliação dos riscos que esses produtos podem causar à saúde, o consumidor não vai sentir segurança para comprar este alimento. E pouco provável que o consumidor europeu, por exemplo, consuma um produto de qualquer parte do mundo que possua transgênicos?, explica.Julian Edwards afirma que a falta de um regime concreto de avaliação dos riscos e a falta de uma rotulagem universal adequada dos produtos que contêm organismos geneticamente modificados são boas razões para a desconfiança e boicote do consumidor. ?As organizações de consumidores de todo o mundo defendem que os governos devem respeitar o desejo do consumidor e só colocar os transgênicos no mercado com a segurança de que estes não vão prejudicar a saúde no futuro?, alerta. Uso do transgênico pode prejudicar comércioO Idec é a entidade que está a frente do movimento internacional contra a comercialização dos transgênicos. A coordenadora executiva do Idec, Marilena Lazzarini, também chama atenção do risco que os produtos brasileiros que utilizarem transgênicos estão correndo de boicote em outros países. ?É uma questão que envolve os órgãos de defesa do consumidor de todo o mundo. Esta iminência de se aprovar uma medida provisória que libera a comercialização da soja transgênica pode influenciar o comércio dos produtos brasileiros em outros países?, avisa.O presidente da Consumentenbond (site oficial), principal órgão de defesa do consumidor da Holanda, Felix Cohen, acredita que o governo brasileiro deve ampliar a discussão sobre a plantação de transgênicos. ?Neste país que tem uma grande força à produção agrícola, as decisões e debates sobre a comercialização dos transgênicos serão acompanhadas pelo mundo inteiro?, alerta. Ele afirma que sem uma política concreta de rotulagem e testes de segurança, os consumidores não vão consumir transgênicos.

Agencia Estado,

20 de maio de 2003 | 14h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.