finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Consumidores reclamam de Super Fácil Fiat

Os consumidores que adquirem o Super Fácil Fiat, título de capitalização da Sul América, vêm enfrentando problemas com o produto por não terem suas expectativas de adquirir um veículo Fiat zero quilômetro atendidas. Segundo o Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, desde maio de 1996 até abril de 2001, foram recebidas 68 reclamações relacionadas ao produto. Destas reclamações, apenas 17 foram atendidas pela Sul América e 22 estão em análise pela empresa. As 29 restantes não foram atendidas. Segundo Alexandre Costa Oliveira, técnico de assuntos financeiros do Procon-SP, o problema do título de capitalização está na forma de apresentação do produto. "Quando o consumidor vai contratar o título de capitalização, ele não tem informações claras e corretas do vendedor ou do corretor. Ele compra o título crente de que está comprando o carro", diz. Na verdade, o consumidor está comprando um título de capitalização que apenas toma como referência o valor de um veículo Fiat zero quilômetro para calcular a quantia inicial de contribuição. As vantagens que o título oferece para a compra do carro são descontos dados pela montadora que variam entre 6,5% (no plano de 24 meses) e 11% (no plano de 60 meses) na compra de um veículo novo. Além disso, o cliente concorre a oito sorteios por mês, que possibilitam a contemplação do valor contratado antes do final do plano.Se o cliente não for sorteado, recebe o valor total pago no final do plano (que pode ser de 24, 36, 50 ou 60 meses) com correção da Taxa Referencial (TR) e pode utilizá-lo para comprar o carro com desconto. No entanto, há a possibilidade de, mesmo com a correção da TR e o desconto dado pela montadora, o valor resgatado não ser suficiente para comprar um carro novo. Isso porque, a atualização do valor do automóvel varia de acordo com diversos fatores, que não podem ser determinados nem limitados. Cuidados ao contratar o título Segundo o técnico do Procon-SP, as chances de um cliente ser sorteado são inferiores a 1%, o que torna pequena a vantagem apresentada pelo título em relação à poupança, que tem rentabilidade anual de 6 % sobre valor aplicado mais a TR.Oliveira orienta os consumidores a tomarem conhecimento das regras que regem os títulos de capitalização e a lerem atentamente o contrato antes de assiná-lo. "Tecnicamente, o contrato do título não apresenta nenhuma irregularidade e é fiscalizado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep)", diz. Ele alerta os consumidores: "não assinem o contrato por impulso, sem antes ter certeza das vantagens que o plano irá lhe oferecer". Como o contrato não apresenta problemas, o consumidor que se arrepender por sentir-se enganado, terá de provar que foi persuadido a fazê-lo.Também vale a pena comparar essa opção com as demais, como o financiamento, o consórcio e a poupança para pagamento à vista.Veja, no link abaixo, detalhes sobre os títulos de capitalização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.