Consumo cai na França, humor empresarial tem recorde de baixa

Os consumidores da França reduziram gastos no ritmo mais forte em quase um ano em fevereiro, devido a preocupações sobre o desemprego. Em março, a confiança do empresário manteve-se no recorde de baixa, em meio a uma cautela relacionada às fracas encomendas.

REUTERS

24 de março de 2009 | 07h54

Os dados são de pesquisas divulgadas nesta terça-feira.

O gasto do consumidor caiu 2 por cento sobre janeiro, segundo a agência de estatísticas INSEE, ante previsão de queda de 0,8 por cento. Foi a maior variação negativa desde janeiro de 2008.

Outro relatório da INSEE mostrou que a confiança empresarial permaneceu em 68 neste mês, a mais baixa leitura desde o início da série história em 1976.

"As perpectivas para a produção industrial continuam muito ruins", disse a agência sobre o dado.

"As condições continuam muito ruins. Havia a expectativa de uma recuperação no início do ano sobre o quarto trimestre muito ruim, mas não tivemos isso", disse Jean-Louis Mourier, economista do Aurel Leven.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFRANCAGASTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.