Consumo das famílias deve subir 6,1% em 2010, diz BC

A projeção oficial do Banco Central para o crescimento da economia em 2010 prevê que o consumo das famílias deve ter expansão de 6,1% no próximo ano e a formação bruta de capital fixo, o investimento, terá forte recuperação, com aumento de 15,8% ante 2009. As projeções constam do Relatório Trimestral de Inflação do último trimestre de 2009 divulgado nesta manhã.

FERNANDO NAKAGAWA E CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

22 de dezembro de 2009 | 14h42

Para o BC, a economia brasileira deve crescer 5,8% em 2010. Pelo cenário previsto pelo BC, o consumo do governo vai subir 2,9% em 2010. Juntos, o consumo de famílias e do governo terão expansão global de 5,3%. Ao mesmo tempo, as exportações devem apresentar expansão de 12% e as importações, de 20,5%.

Na decomposição, o consumo das famílias contribuirá com expansão de 3,7 pontos no PIB de 2010 e o do governo, com 0,6 ponto. Já o investimento vai gerar aumento equivalente a 3 pontos. No comércio exterior, a contribuição positiva das exportações será de 1,7 ponto e a participação negativa das importações é de 2,8 pontos. Por setor, o PIB agropecuário deve ter expansão de 3,7% em 2010, os serviços devem crescer 5% e a indústria terá alta expressiva de 7,6%.

Tudo o que sabemos sobre:
consumofamíliasBCinvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.