Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Consumo de álcool pode ter superado o de gasolina

Projeção da Petrobras era de que isso só ocorreria na próxima década, ao contrário do que previa o setor

Kelly Lima, da Agência Estado,

25 de fevereiro de 2008 | 17h58

O mercado consumidor de álcool superou o de gasolina no País em janeiro, considerando os dois tipos comercializados no país, o anidro e o hidratado. Esta á primeira vez que isso acontece desde o auge do Proálcool, na final da década de 80 e início de 90.A informação foi confidenciada nesta segunda-feira, 25, pelo presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, ao consultor e presidente do Grupo Maubisa, do setor sucroalcooleiro, Maurílio Biagi Filho, após reunião em Brasília, da qual participou também o ministro de Desenvolvimento e Comércio Exterior, Miguel Jorge.Segundo Biagi, a projeção da Petrobras era de que isso só ocorreria na próxima década, ao contrário do que previa o setor sucroalcooleiro. "Já havíamos previsto que isso deveria ocorrer este ano. Hoje o Gabrielli veio me cumprimentar dizendo que havíamos acertado", disse Biagi. Segundo ele, Gabrielli não teria revelado o volume exato de vendas de cada combustível no primeiro mês do ano.De acordo com os dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) - disponíveis apenas até dezembro do ano passado - já havia uma aproximação forte entre os dois mercados consumidores. O álcool hidratado fechou 2007 com vendas de 9,6 bilhões de litros, sendo que em dezembro foram comercializados 960 milhões de litros. Já a gasolina, que possui a adição de 25% de álcool anidro em sua fórmula, fechou o ano com 24 bilhões de litros comercializados, sendo 2,2 bilhões de litros em dezembro.Com base nestes dados, o mercado de álcool e de gasolina estava separado em dezembro por apenas 150 milhões de litros, ou seja, foram comercializados 1,45 bilhão de litros de álcool (anidro e hidratado) e 1,6 bilhão de litros de gasolina.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.