Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Consumo de combustíveis cai 6%

O consumo de combustíveis caiu 6% no primeiro trimestre de 2003, segundo a Petrobras, uma retração que prejudicou o lucro da estatal, que poderia ser maior que o recorde de R$ 5,5 bilhões apurados no período, disse o diretor financeiro da companhia, José Sérgio Gabrielli. ?A queda do consumo não foi compensada por um aumento das exportações?, afirmou em conferência telefônica com analistas de mercado.A Petrobras exportou 226 mil barris de derivados de petróleo por dia no primeiro trimestre, valor 10% superior às exportações médias do ano passado. No entanto, a empresa não conseguiu reduzir o déficit comercial devido ao aumento das importações de petróleo bruto para formar um estoque estratégico no período anterior à guerra no Iraque. ?A importação preventiva de óleo devido à guerra impediu um melhor desempenho em nossa balança comercial?, informou o executivo. A Petrobras fechou o trimestre com um déficit de 120 mil barris de petróleo por dia, volume 16,5% superior à média de 2002.Mesmo com a queda no consumo, o lucro recorde da empresa foi obtido devido a um aumento nas margens de venda de petróleo e derivados, disse Gabrielli. O preço médio de realização da empresa ? valor que representa a média de preço dos produtos vendidos ? atingiu R$ 123,35 no primeiro trimestre, valor 123% superior ao registrado no primeiro trimestre. A alta foi provocada pelos reajustes nos preços da gasolina e do diesel, promovidos no final de 2002, e dos demais combustíveis, que são reajustados mensalmente.A alta dos preços é uma das explicações para a queda do consumo, na opinião de distribuidores e revendedores de combustíveis. Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), em janeiro, por exemplo, as vendas de gasolina atingiram o nível mais baixo desde 1996. As vendas de gás liquefeito de petróleo (GLP), registraram queda superior a 7% nos primeiros três meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.