Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Consumo de energia bate recorde

O consumo de energia elétrica, um dos principais indicadores do ritmo da economia, atingiu recorde histórico em março, totalizando 32.893 GWh, segundo dados preliminares do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Isso corresponde a um consumo diário de 45.059 MW médios, o que representa aumento de 7,23% em relação a março do ano passado e 7,86% sobre fevereiro. Os técnicos do setor estimam que o consumo de energia cresce a um ritmo superior ao do PIB. Em 2003, apesar da queda de 0,2% do PIB, o consumo cresceu 3,7%. Na semana passada, o consumo foi bastante superior à média dos últimos meses o que sugere um maior ritmo do crescimento da economia. Na sexta-feira o Sistema Integrado Nacional (SIN) atingiu o pico de 56.910 MW, o maior valor já registrado no País. O consumo médio somou 46.957 MW. No segundo semestre do ano passado, o consumo ficou em torno de 42.000 MW médios. Pelos dados do ONS, o consumo no primeiro trimestre atingiu 94.875 GWh, com aumento de 2,32% sobre igual período do ano passado. Em relação aos primeiros três meses de 2002, a taxa de crescimento atingiu 15,37%. O forte aumento do consumo traz um dado novo para as empresas que estão em processo para se transformar em ?consumidor livre?, deixando de ser ?cativos? das distribuidoras das suas regiões. Como há sobra de energia, é crescente o movimento nesse sentido, favorecido pelos preços mais baixos devido às fortes chuvas do início do ano. Dos quatro sub-mercados, só a região Sul está abaixo do ?confortável?, na avaliação do ONS. No Mercado Atacadista de Energia (MAE), por exemplo, o MWh está sendo comercializado por R$ 18,95, bem abaixo dos R$ 60 a R$ 70 cobrados pelas geradoras dos grandes consumidores.

Agencia Estado,

05 de abril de 2004 | 18h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.