Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Consumo de energia fica praticamente estável em abril

O consumo brasileiro de energia elétrica ficou praticamente estável em abril, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Na comparação com abril de 2008, o consumo caiu apenas 0,4%, para 32.162 gigawatts-hora (GWh). Com relação ao mês anterior, houve aumento de 1%. O desempenho foi assegurado pelos setores residencial e comercial, que tiveram alta de 8,9% e 8,5% na comparação com abril de 2008, respectivamente. Já o consumo industrial caiu 8,9% no mesmo período.

NICOLA PAMPLONA, Agencia Estado

25 de maio de 2009 | 16h26

Segundo a Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica divulgada hoje pela EPE, a maior queda tem sido verificada no segmento dos consumidores livres de energia, que concentra as indústrias de grande porte. "É no Sudeste onde a redução do consumo tem se dado de forma mais acentuada. De janeiro a abril, o consumo industrial da região foi quase 15% inferior ao de 2008 e encontra-se acima apenas do verificado em 2004", diz o texto, destacando que Espírito Santo e Minas Gerais, one há forte indústria ligada aos segmentos de mineração e metalurgia, tiveram a redução mais acentuada.

São Paulo, por sua vez, apresenta a menor taxa de retração, segundo a EPE, por ter um parque industrial voltado para o consumo interno. No acumulado do ano, o consumo brasileiro de energia registra queda de 2,4%, com destaque a queda de 11% na taxa industrial. Em 12 meses, o indicador ainda apresenta alta, de 1,8%.

Tudo o que sabemos sobre:
energia elétricaconsumoEPE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.