finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Consumo de energia pesa na escolha de aparelho

O racionamento de energia elétrica tem feito os consumidores mudarem de hábito. Eles estão muito mais preocupados com o consumo de energia de cada aparelho eletrodoméstico na hora de comprar. "Os clientes estão chegando na loja e pedindo informações sobre quanto gasta cada aparelho", diz Orivaldo Padilha, diretor da rede Eletro. Antigamente, os consumidores se preocupavam mais com o preço. Para ajudar o setor, a Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica (CGCE) está propondo a redução dos tributos que incidem sobre os equipamentos que consomem menos eletricidade. Por enquanto, ainda não há nada definido. Isso porque a proposta esbarra na Lei de Responsabilidade Fiscal, que determina aos governos compensar com o aumento de arrecadação qualquer incentivo fiscal concedido que comprometa o equilíbrio fiscal dos Estados, municípios e União. Enquanto a maioria dos empresários do setor e o governo ainda não têm uma posição, a diretora de pesquisas e estudos do Procon, Vera Marta Junqueira, dá algumas dicas de como os consumidores devem se portar. "Eles devem pesquisar o preço, a qualidade e o consumo de energia dos aparelhos." Veja mais dicas na cartilha de racionamento de energia no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.