Consumo menor resulta em bônus para 47,4% dos clientes da Sabesp

A Sabesp divulgou hoje balanço parcial do "Programa de Incentivo à Redução do Consumo de Água". O resultado apontou que, do total de 1,2 milhão de contas emitidas (de um universo de 3,2 milhões de contas existentes na cidade de São Paulo), 47,4% dos clientes receberam o bônus de 20% sobre o valor final da conta, por terem atingido a meta de economia. A fatia corresponde a 590 mil consumidores.Entretanto, segundo o presidente da companhia, Dalmo Nogueira Júnior, não é possível ainda avaliar qual será a perda financeira com o programa. "A medição é distribuída ao longo do mês e, só no final do programa, em outubro, teremos uma avaliação real da nossa queda de arrecadação", afirmou. Ele ressalvou, porém, que as perdas acumuladas pelo programa serão "muito inferiores" se comparadas às que a companhia registraria caso tivesse de enfrentar um racionamento de água. O executivo disse também que a tendência é de que, após a conclusão do programa, o perfil de consumo médio do paulistano passará a ser menor. "Não será igual ao que aconteceu em energia elétrica porque, na época do racionamento, em 2001, houve substituição de equipamentos e isso não deve acontecer com água e saneamento. Porém, havendo essa mudança de consumo, poderemos postergar obras para captação de água, o que, financeiramente, é um benefício para a Sabesp."O balanço de redução do consumo indica ainda que, dos 590 mil consumidores que atingiram a meta, 86,5% são do segmento residencial. Além disso, cerca de 240 mil clientes (20% das contas já emitidas) chegaram próximo à meta, o que, segundo o presidente, foi outro ponto positivo da companhia e que também representou um ganho para a administração dos reservatórios de água da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.