Consumo nos EUA cresceu um pouco, diz Livro Bege

O Livro Bege do Federal Reserve (Fed, banco central americano) apontou que "muitos distritos reportaram que os gastos de consumo do recente período de final de ano de 2009 foram ligeiramente melhores que em 2008, mas ainda assim ficaram bem abaixo dos níveis de 2007". Contudo, houve algumas exceções. Os teatros da Broadway de Nova York informaram que registraram um público mais fraco no final de 2009 em comparação com 2008, segundo o Livro Bege.

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

13 Janeiro 2010 | 17h54

Os varejistas nos distritos da Filadélfia e São Francisco observaram que o pequeno ganho de 2009 não representou uma mudança significativa na tendência das vendas, uma vez que 2008 foi muito fraco comparado com 2007. O gasto de consumo, um componente fundamental para o crescimento da economia dos EUA, começou a se recuperar levemente no segundo semestre de 2009, ajudado pelo imenso estímulo proporcionado pelo governo.

Ao sair da pior recessão em décadas, a economia dos EUA cresceu a uma taxa anual de 2,2% no terceiro trimestre do ano passado e espera-se uma expansão em um ritmo mais forte no quatro trimestre. Contudo, a diminuição dos efeitos dos estímulos deve manter o desemprego elevado e a inflação contida este ano, condições de que vão levar o Fed a manter sua taxa de juro próxima de zero.

O Livro Bege é um sumário das condições econômicas atuais que servirá de base para a decisão de política monetária do Fed dos dias 26 e 27 de janeiro. O mais recente relatório foi preparado pelo Fed da Filadélfia e a análise das condições econômicas abrange o período de 21 de novembro de 2009 a 4 de janeiro deste ano. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
consumo Livro Bege EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.