coluna

Louise Barsi: O Jeito Waze de investir - está na hora de recalcular a sua rota

Conta bancária isenta de CPMF cresce 6,28% no ano

Isentas da Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF) a partir do 90º dia, as contas bancárias simplificadas apresentaram crescimento de 6,28% nos primeiros oito meses deste ano. No período, o número de contas abertas apenas com a apresentação da carteira de identidade ou do CPF aumentou de 6,792 milhões ao fim de 2006 para 7,219 milhões, de acordo com dados disponibilizados pelo Banco Central (BC). Criadas em meados de 2003, as contas simplificadas tinham em fins de agosto último um saldo médio de R$ 53,01. O valor é 11,67% maior que os R$ 47,47 do final do ano passado. Pelas regras estabelecidas pelo governo, a conta simplificada não pode ter saldo superior a R$ 1 mil. De acordo com o último levantamento feito pelo BC, mais da metade das contas simplificadas pertenciam a clientes da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil (BB) e do Banco Popular do Brasil, uma subsidiária do BB. Os recursos da conta simplificada só podem ser sacados por meio de uso de cartão magnético.Já as contas simplificadas de poupança apresentaram uma redução de 3,39% no período. Com a queda, o total destas contas passou dos 339,680 mil do final de 2006 para 328,160 mil em agosto último. Com regras semelhantes às das contas simplificadas, o saldo médio das aplicações em poupança simplificada foi reduzido em 15,27% nos primeiros oito meses do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.