carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Conta corrente inverte sinal e tem superávit em agosto

Transações do País com o exterior tem saldo positivo de US$ 1,354 bi, ante déficit de US$ 717 milhões em julho

Adriana Fernandes e Fábio Graner, da Agência Estado,

21 de setembro de 2007 | 11h37

A conta de transações correntes do Brasil registrou superávit de US$ 1,354 bilhão em agosto, revertendo o déficit apresentado em julho, de US$ 717 milhões. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 21, pelo Banco Central. No mesmo mês do ano passado, o resultado da conta havia sido positivo em US$ 2,184 bilhões.   De janeiro a agosto, o superávit na conta de transações correntes é de US$ 5,020 bilhões ou 0,72% do PIB. Em 12 meses, o superávit em transações correntes acumula, até agosto, US$ 10,638 bilhões (0,90% do PIB). Até julho, o superávit era de US$ 11,469 bilhões. Para setembro, o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, previu um superávit em conta corrente de US$ 1,3 bilhão.   Com o resultado, o BC reviu para baixo a sua estimativa de superávit 2007, de US$ 10,7 bilhões para US$ 7,8 bilhões. Para o ano que vem, a expectativa é de US$ 3,2 bilhões.   Remessas   As remessas de lucros e dividendos para o exterior, por sua vez, somaram US$ 1,369 bilhão no mês passado. Em agosto de 2006, as remessas de lucros e dividendos foram menores e somaram US$ 1,030 bilhão.   No acumulado de janeiro a agosto, elas já somam US$ 12,097 bilhões ante US$ 10,744 bilhões, no mesmo período do ano passado. As despesas líquidas de juros, em agosto, somaram US$ 190 milhões, acumulado US$ 5,670 bilhões de janeiro a agosto.   O BC também revisou a projeção de remessas de lucros e dividendos em 2007, neste caso, para cima: de US$ 15,7 bilhões para US$ 16,5 bilhões.   Investimento   Já o ingresso de investimentos estrangeiros diretos (IED) somou, em agosto, US$ 2,040 bilhões. O saldo veio dentro das expectativas do Banco Central, que esperava um ingresso, am agosto, de US$ 2 bilhões. Em 12 meses até agosto, o IED acumulado já soma US$ 35,117 bilhões, ou 2,98% do Produto Interno Bruto (PIB).   Devido ao valor já alcançado, o chefe do Depec avaliou que a nova previsão de US$ 32 bilhões de IED para 2007 é bastante realista e poderá, inclusive, ser superada. Segundo ele, o fluxo de IED para o País continua fluindo e destacou que, nos meses de julho, agosto e setembro, o volume costuma ser tradicionalmente menor, devido ao período de férias dos países do Hemisfério Norte.     Dívida   A dívida externa total do Brasil atingiu em agosto US$ 194,338 bilhões. Em junho, o último dado fechado disponível, a dívida externa estava em US$ 191,358 bilhões. Em julho, a estimativa era de que a dívida estava em US$ 195,444 bilhões.   A dívida de médio e longo prazo foi estimada para agosto em US$ 150,501 bilhões. Em junho, essa dívida estava em US$ 145,453 bilhões e, em julho, a estimativa era de US$ 148,756 bilhões.   A dívida externa de curto prazo em agosto ficou em US$ 43,837 bilhões, também segundo dados estimados pelo BC. Em junho, o dado fechado era de US$ 45,905 bilhões. Em julho, a estimativa era de US$ 46,688 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Conta correnteinvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.