Conta corrente tem déficit menor que no governo FHC

Os oito anos do governo Lula terminaram com menor déficit externo e maior entrada de Investimento Estrangeiro Direto na comparação com o governo anterior. O resultado da conta de transações correntes nas duas gestões do governo petista somou déficit de US$ 54,97 bilhões. O valor foi 70,5% menor que o observado nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, quando o rombo atingiu US$ 186,16 bilhões.

Fernando Nakagawa e Fabio Graner, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2011 | 00h00

A diferença é explicada porque as contas externas tiveram saldos positivos expressivos no início do governo Lula, quando a economia doméstica crescia em ritmo moderado e as exportações eram beneficiadas pelos preços das commodities exportadas pelo País. No segundo mandato, quando a economia passou a crescer mais rapidamente, os saldos voltaram ao vermelho, exatamente como em boa parte do governo FHC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.