Pixabay
Pixabay

Conta de luz de cliente residencial da Eletropaulo vai cair 7,27%

Redução do custo de compra de energia explica a redução das tarifas, que valem a partir de quatro de julho

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

28 Junho 2016 | 10h48

As tarifas da Eletropaulo vão cair 8,10% em média, aprovou nesta terça-feira, 28, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Para consumidores conectados à alta tensão, a redução será de 9,74%, e para a baixa tensão, a queda será de 7,30%. Para o consumidor residencial (tarifa B1), a conta de luz vai ficar 7,27% mais barata.

A Eletropaulo atende 6,9 milhões de consumidoras na Região Metropolitana de São Paulo. As novas tarifas vigoram a partir de 4 de julho.

Entre os itens que contribuíram para a redução da tarifa da Eletropaulo estão a redução do custo com compra de energia, principalmente da usina de Itaipu. Além disso, a Eletropaulo conseguiu substituir contratos bilaterais mais caros por outros mais baratos, reduzindo o custo de seu mix de energia.

O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, destacou ainda a redução do peso dos encargos setoriais que bancam subsídios, como a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). As tarifas da Eletropaulo já não vão contar com custos extras que a Aneel retirou da conta de luz recentemente. Um dos principais itens que saíram da conta de luz foi a arrecadação que seria realizada para viabilizar empréstimos subsidiados para as distribuidoras da Eletrobras, que somariam R$ 1 bilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.