Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Conta de luz sobe entre 12% e 19% em quatro Estados

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou na noite desta quarta-feira os índices de reajuste das tarifas de energia de quatro distribuidoras. Os novos valores entram em vigor nesta quinta-feira. O reajuste médio das tarifas da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) será de 19,13%; da companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), de 12,74%; das Centrais Elétricas Matogrossenses (Cemat), 14,81%; e da Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Enersul), de 17,02%. Juntas, elas atendem mais de 8 milhões de unidades consumidoras em mais de 1.200 municípios.A Aneel informa, em nota, que considera a variação de custos que as empresas tiveram no decorrer dos últimos 12 meses. Entre esses custos, ela menciona a energia comprada de geradores, a Conta de Consumo de Combustível (CCC), a Reserva Global de Reversão (RGR), a Taxa de Fiscalização e os encargos de transmissão. Segundo a agência, sobre os custos gerenciáveis das empresas incide o IGP-M, que acumulou, nos últimos 12 meses, 5,08%.A Aneel afirma que, no caso dessas quatro empresas, o cálculo dos reajustes a serem aplicados considerou outros componentes, entre eles o repasse de 50% da variação cambial referente ao período de abril de 2002 a março de 2003. Em abril do ano passado, os ministérios de Minas e Energia e da Fazenda adiaram para 2003 o repasse da variação cambial daquele período para as tarifas de energia. Os outros 50% da variação cambial serão repassados para as tarifas no reajuste do próximo ano.Os consumidores que recebem energia em baixa tensão terão um reajuste em porcentual menor que os servidores por energia em alta tensão. Para as residências e comércio, o reajuste das tarifas será de 14,78% na área da Cemig, de 8,45% na da CPFL, de 16,08% na da Enersul e de 11,44% no caso da Cemat.

Agencia Estado,

07 de abril de 2004 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.