Conta de luz vai aumentar na BA e RN a partir do dia 22

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje reajuste de tarifas para a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), para a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) e decidiu manter as tarifas atuais da Companhia Energética do Ceará (Coelce).

KARLA MENDES, Agencia Estado

20 de abril de 2011 | 14h50

Para a Coelba, o reajuste médio será de 9,92%. A distribuidora havia pleiteado o índice de 11,96%. As novas tarifas vão vigorar a partir de 22 de abril. O impacto para consumidores de alta tensão será de 10,16%. Para os de baixa tensão, o índice aprovado foi de 9,79%. A distribuidora atende 4,9 milhões de unidades consumidoras em 415 municípios da Bahia.

Para a Cosern, o aumento médio das tarifas autorizado é de 9,86%. A distribuidora solicitara 13,81%. As novas tarifas também vigoram a partir do dia 22. O impacto para consumidores de alta tensão será de 10,27%. Para os de baixa tensão, o índice aprovado foi de 9,7%. A distribuidora atende 1,131 milhões de unidades consumidoras em 167 municípios do Rio Grande do Norte.

Já para a Coelce, a Aneel decidiu manter as tarifas atuais até a publicação e implementação da metodologia definitiva do terceiro ciclo de revisões tarifárias. A Coelce atende 2,8 milhões de unidades consumidoras em 184 municípios do Ceará.

Revisões

A Aneel aprovou hoje a reabertura de audiência pública para obtenção de subsídios e de informações adicionais para estabelecer a metodologia para aplicação no terceiro ciclo de revisões tarifárias das distribuidoras. A agência deliberou pela reabertura do processo de audiência pública para ampliar a discussão sobre os seguintes quesitos: custos da geração própria, custos operacionais regulatórios e outras receitas e também base de remuneração regulatória. A audiência será retomada no período de 27 de abril a 27 de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
energiatarifasCoelbaCosernCoelce

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.