Contabilista trata do registro da vida econômica e financeira das companhias

O curso de ciências contábeis da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), da Universidade de São Paulo (USP), forma profissionais para atuar no desenvolvimento, análise e implantação de sistemas de informação contábil e de controle gerencial.

CRIS OLIVETTE, O CADERNO SOBRE EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA CIRCULA TODA ÚLTIMA TERÇA DO MÊS (LEIA O PRÓXIMO NO DIA 25/10), CRIS OLIVETTE, O CADERNO SOBRE EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA CIRCULA TODA ÚLTIMA TERÇA DO MÊS (LEIA O PRÓXIMO NO DIA 25/10), O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2011 | 03h10

Segundo o vice coordenador do curso, Márcio Luiz Borinelli, a profissão está em evidência, pois desde 2010 o Brasil adotou o uso das normas internacionais de contabilidade da International Financial Reporting Standards (IFRS), publicadas e revisadas pelo International Accounting Standards Board (IASB). O processo para a adoção começou em 2005, em decorrência da globalização e da abertura dos mercados.

"O país que não adotar esse padrão não vai atrair investidores internacionais."

Outra novidade da profissão, é que desde 2010 o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) passou a exigir exame de suficiência para os profissionais obterem seu registro.

O contabilista pode atuar como contador, controller (espécie de contador interno ligado ao planejamento), auditor - responsável por elaborar parecer sobre a veracidade da contabilidade das empresas -, professor, perito contábil, consultor financeiro da bolsa de valores, e na área de custos. A USP forma profissionais generalistas.

Salário inicial estimado

R$ 2,1 mil

Duração

4 anos

Disciplinas

Administração, economia, métodos quantitativos, direito, matemática, estatística, teorias da contabilidade, perícia e auditoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.