Contas externas do País têm saldo positivo de US$ 1,741 bi

As contas externas do Brasil apresentaram em setembro mais uma vez superávit em transações correntes: US$ 1,741 bilhão. Em setembro do ano passado, as contas tinham registrado um superávit em transações correntes de US$ 1,319 bilhão. O saldo positivo das contas externas no mês passado é recorde para os meses de setembro. Segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central (Depec), Altamir Lopes, o superávit em transações correntes acumulado no ano até setembro, no valor de US$ 9,603 bilhões (2,28% do PIB), também é recorde, assim como o superávit em 12 meses, de US$ 9,821 bilhões (1,80% do PIB).De acordo com dados divulgados hoje pelo Banco Central, a conta de capital e financeira foi deficitária em US$ 1,713 bilhão em setembro. De janeiro a setembro, a conta de capital e financeira está negativa em US$ 7,372 bilhões. Os dados do BC também mostraram que o balanço de pagamentos em setembro foi negativo em US$ 400 milhões. No ano, o balanço de pagamentos está positivo em US$ 590 milhões.Remessas e jurosAs remessas de lucros e dividendos feitas em setembro somaram o correspondente a US$ 384 milhões, segundo dados do Banco Central. O valor é inferior aos US$ 492 milhões de agosto e superior aos US$ 255 milhões de setembro do ano passado.No acumulado de janeiro a setembro, o valor das remessas está em US$ 4,959 bilhões. Este valor é maior que os US$ 3,492 bilhões de igual período de 2003.Os pagamentos de juros da dívida externa no mês passado ficaram em US$ 842 milhões, um total inferior aos US$ 981 milhões de agosto. No período de janeiro a setembro, as despesas com juros estão acumulados em US$ 9,722 bilhões, contra os US$ 8,940 bilhões de igual período do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.