Contas sob suspeita do UBS devem conter mais de US$ 18 bi

Banco suiço admitiu em fevereiro ter ajudado clientes norte-americanos a evitar obrigações com impostos

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

19 de agosto de 2009 | 12h19

O nome de cerca de 4.450 contas para a Administração Federal de Impostos da Suíça que "decidirá quais contas deverão ser reveladas ao IRS", acrescentando que "tais decisões (da escolha dos nomes) estarão sujeitas a uma revisão judicial".

 

Shulman afirmou que o acordo legal estabelecido entre as autoridades dos Estados Unidos e da Suíça permitirão que o IRS obtenha substancialmente toda a informação que lhe interessa. Segundo ele, o UBS enviará notificações a seus clientes norte-americanos de que as informações de suas contas serão entregues às autoridades norte-americanas. Shulman prevê que as contas em questão somam mais de US$ 18 bilhões.

 

O acordo legal firmado entre EUA e Suíça é o segundo maior assinado este ano. Para evitar processo criminal, o UBS admitiu em fevereiro ter ajudado clientes norte-americanos a evitar obrigações com impostos e concordou pagar uma pena de US$ 780 milhões, além de revelar os nomes de 250 clientes norte-americanos. As informações bancárias entregues levou a investigação criminal de mais de 150 norte-americanos que podem ter usado suas contas na Suíça para deixar de pagar impostos.

 

Os EUA estão, ao mesmo tempo, encorajando os detentores de contas bancárias a tirar vantagem de um programa que oferece redução de penalidade para aqueles que voluntariamente revelarem suas contas fora do país até 23 de setembro. Shulman afirmou que alguns clientes do UBS não serão notificados até que voluntariamente apresentem as informações que serão entregues às autoridades norte-americanas.

 

O UBS disse que o acordo não prevê qualquer pagamento pelo UBS. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
UBSfraude

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.