Continental criará 1.200 empregos em nova fábrica de pneus

A fabricante de pneus multinacional alemã Continental AG anunciou, hoje, em São Paulo, o investimento de US$ 260 milhões na construção de uma fábrica de pneus de automóveis e caminhões em Camaçari, na Bahia. A planta começará a ser construída em junho e deverá gerar 1.200 empregos diretos a partir de 2006, quando deverá entrar em funcionamento. O Brasil disputou com outros três países esse investimento: Lituânia, Malásia e México. "Optamos pelo Brasil por causa da promessa de estabilidade da moeda, das boas perspectivas de fornecimento de matéria-prima e de condições favoráveis para exportação", afirmou o diretor-superintendente das operações de pneus da Continental na América Latina, Renato Sarzano. O governador da Bahia, Paulo Souto, afirmou que as negociações com a Continental começaram em 2003 e tiveram o apoio da Investe Brasil, agência de fomento de investimentos que estimula Parcerias Público-Privadas (PPP). Segundo ele, o Estado vai financiar em 12 anos o pagamento de ICMS por parte da empresa. A fábrica baiana será sua primeira unidade fabril na América do Sul. "Tomamos essa decisão porque acreditamos que era necessário ampliar a produção mundial", disse Sarzano, acrescentando que não está previsto o fechamento de qualquer fábrica da empresa em outro país. A Continental vai ampliar também sua produção na Malásia, através de uma parceria com a companhia Sime Darby, devendo criar 200 empregos em Kuala Lumpur. Cerca de 80% da produção da nova fábrica será exportada, principalmente, para os Estados Unidos, utilizando os portos de Salvador e Aratu, ambos na Bahia. Sarzano afirmou que a empresa pretende elevar as vendas no mercado interno, de 500 mil pneus para 1,2 milhão, em 2006. Com isso, a participação de mercado deve subir de 1,6% para 5%. A Continental tem ainda uma unidade de vendas em Jundiaí (SP) e comercializa as marcas Continental e General Tyre. A nova unidade produzirá 6 milhões de pneus para carros de passeio e caminhonetes e de 700 mil unidades para caminhões. Numa primeira fase, que receberá investimentos de US$ 130 milhões, de junho deste ano até 2006, entrará em operação a linha de produção, com expectativa de faturamento anual de US$ 170 milhões e geração de 700 empregos. A segunda fase, de junho de 2005 até 2007, envolve investimentos de mais US$ 130 milhões na implantação da linha de produção de pneus para caminhões, que deve faturar anualmente US$ 120 milhões e criar 500 empregos. Perfil A companhia emprega 69 mil pessoas em 13 fábricas que produzem 91 milhões de pneus por ano. No mundo, a Continental faturou US$ 11,4 bilhões em 2002. A empresa atua também com fornecimento de sistemas automotivos de freios e através da Contitech, fabricante de correias, mangueiras e outros produtos. Atualmente, comercializa pneus que são importados principalmente da Argentina, onde opera em parceria com a Fate. No Brasil, a Continental está desde 1998, com unidades em Várzea Paulista (SP), de freios, e em Ponta Grossa (PR), via Contitech. Com a nova fábrica em Camaçari, que ocupará 800 mil metros quadrados, a Bahia amplia o seu complexo automotivo, liderado pela Ford e mais 29 fornecedores (sistemistas).

Agencia Estado,

17 Março 2004 | 14h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.