Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Contra aumento de tributos, caminhoneiros interditam faixa da Anchieta

Manifestações congestionaram a Anchieta no sentido litoral por quase 10h; protestos também ocorrem em outros Estados

Sara Abdo, O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2017 | 07h53
Atualizado 01 Agosto 2017 | 18h53

Caminhoneiros interditaram o acesso ao Porto de Santos pela rodovia Anchieta em protesto contra o aumento do PIS/Cofins anunciado pelo governo federal. A manifestação começou por volta das 7 horas desta terça-feira, 1º, com os manifestantes ocupando a alça de acesso ao porto no km 64, sentido litoral. Também há focos de protestos em outras regiões do País.

O tráfego na rodovia ficou congestionado no sentido Litoral durante boa parte da manhã e da tarde. A situação normalizou por volta das 17h, com o término da manifestação.

O movimento está sendo organizado nas redes sociais e em grupos de WhatsApp, afirma o presidente da União Nacional dos Caminhoneiros (Unican), José Araújo Silva, o China. “E, pelo que estamos vendo até agora, é um movimento bastante forte.”

Além do aumento dos impostos sobre os combustíveis, os motoristas também reclamam da redução dos investimentos na melhoria das estradas. Com a delicada situação fiscal do País, o governo fez um corte radical nos investimentos, especialmente da área de infraestrutura. Dos R$ 36,1 bilhões previstos na Lei Orçamentária para este ano no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) apenas R$ 19,7 bilhões estão disponíveis. A redução total, após dois sucessivos bloqueios, chega a 45,4%.

Minas Gerais

No início da manhã a Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais registrou o protesto de caminhoneiros no km 361 da BR 381, no município de João Monlevade, a 117km de Belo Horizonte. Às 16h, a passagem de caminhões ainda estava interditada no km 607 da rodovia, nos arredores do município de Oliveira.

Nesta tarde, caminhoneiros também fecharam a passagem de veículos de carga em alguns pontos da BR-040, em Belo Horizonte e em Congonhas e Conselheiro Lafaiete. Alguns trechos da rodovia seguem interditados para a passagem de caminhões: o km 602, em Congonhas, e o km 627, em Conselheiro Lafaiete.

Na madrugada houve manifestação na BR-050, na área de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Estado, a pista permanece fechada para caminhões no km 81 da BR-050.

Santa Catarina

As manifestações nas rodovias do Estado começaram logo cedo. Às 6h, caminhoneiros interditaram ambos os sentidos da BR-116 em Santa Cecília, no km 133, para impedir a passagem de caminhões. 

A Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina também registrou protestos na BR-101, BR-470 e BR-282.

Espírito Santo

Pela manhã, no Estado capixaba, os protestos aconteceram no acostamento da rodovia BR 101, na altura do km 301.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.