Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Contra aumento de tributos, caminhoneiros interditam faixa da Anchieta

Manifestações congestionaram a Anchieta no sentido litoral por quase 10h; protestos também ocorrem em outros Estados

Sara Abdo, O Estado de S.Paulo

01 de agosto de 2017 | 07h53
Atualizado 01 de agosto de 2017 | 18h53

Caminhoneiros interditaram o acesso ao Porto de Santos pela rodovia Anchieta em protesto contra o aumento do PIS/Cofins anunciado pelo governo federal. A manifestação começou por volta das 7 horas desta terça-feira, 1º, com os manifestantes ocupando a alça de acesso ao porto no km 64, sentido litoral. Também há focos de protestos em outras regiões do País.

O tráfego na rodovia ficou congestionado no sentido Litoral durante boa parte da manhã e da tarde. A situação normalizou por volta das 17h, com o término da manifestação.

O movimento está sendo organizado nas redes sociais e em grupos de WhatsApp, afirma o presidente da União Nacional dos Caminhoneiros (Unican), José Araújo Silva, o China. “E, pelo que estamos vendo até agora, é um movimento bastante forte.”

Além do aumento dos impostos sobre os combustíveis, os motoristas também reclamam da redução dos investimentos na melhoria das estradas. Com a delicada situação fiscal do País, o governo fez um corte radical nos investimentos, especialmente da área de infraestrutura. Dos R$ 36,1 bilhões previstos na Lei Orçamentária para este ano no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) apenas R$ 19,7 bilhões estão disponíveis. A redução total, após dois sucessivos bloqueios, chega a 45,4%.

Minas Gerais

No início da manhã a Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais registrou o protesto de caminhoneiros no km 361 da BR 381, no município de João Monlevade, a 117km de Belo Horizonte. Às 16h, a passagem de caminhões ainda estava interditada no km 607 da rodovia, nos arredores do município de Oliveira.

Nesta tarde, caminhoneiros também fecharam a passagem de veículos de carga em alguns pontos da BR-040, em Belo Horizonte e em Congonhas e Conselheiro Lafaiete. Alguns trechos da rodovia seguem interditados para a passagem de caminhões: o km 602, em Congonhas, e o km 627, em Conselheiro Lafaiete.

Na madrugada houve manifestação na BR-050, na área de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Estado, a pista permanece fechada para caminhões no km 81 da BR-050.

Santa Catarina

As manifestações nas rodovias do Estado começaram logo cedo. Às 6h, caminhoneiros interditaram ambos os sentidos da BR-116 em Santa Cecília, no km 133, para impedir a passagem de caminhões. 

A Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina também registrou protestos na BR-101, BR-470 e BR-282.

Espírito Santo

Pela manhã, no Estado capixaba, os protestos aconteceram no acostamento da rodovia BR 101, na altura do km 301.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.