André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Covid-19

Quem se recupera antes da crise: Europa ou Estados Unidos?

Contra projeto do pré-sal, deputado usa até uniforme de funcionário da Petrobrás

Manobras da oposição tentaram atrasar votação de medida que desobriga a estatal de participar de todos os consórcios de exploração; postura resultou em briga entre parlamentares

André Borges, Anne Warth, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2016 | 20h47

BRASÍLIA - Durante a sessão que aprovou o texto-base do projeto que flexibiliza as regras do pré-sal nesta quarta-feira, 5, deputados contrários à mudança tentaram obstruir a votação e geraram um embate com a base aliada.

Para deixar claro seu posicionamento, parlamentares da oposição chegaram a se vestir com uniformes de funcionários da Petrobrás, de cor laranja. O deputado Laerte Bessa (PR-DF) aproveitou para provocar os petistas Erika Kokay (DF) e Paulo Pimenta (RS), que vestiam o uniforme dos petroleiros.

Bessa disse que bandidos estão usando um jaleco parecido para praticar assaltos a postos de gasolina do Distrito Federal. Pimenta reagiu e partiu para cima de Bessa, mas parlamentares separaram os dois deputados. A sessão foi suspensa e Rodrigo Maia (DEM-RJ) pediu para que a briga não constasse dos autos da sessão plenária, que começou pouco antes das 15h.

A proposta, que conta com o apoio da atual diretoria da Petrobrás e do governo, prevê que a estatal tenha o direito de escolher em quais campos de petróleo do pré-sal deverá investir. Pela legislação atual, a Petrobrás atua como operadora única dos campos de pré-sal, com uma participação mínima de 30% nos consórcios.

A proposta foi apresentada pelo senador licenciado e atual ministro de Relações Exteriores, José Serra. O texto já passou pelo Senado e, se for aprovado pela Câmara sem alterações, segue para sanção presidencial. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.