Contração da zona do euro é confirmada em 0,2% no 1º tri

O desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro no primeiro trimestre deste ano foi confirmado em contração de 0,2% em relação com o quarto trimestre do ano passado, informou a Eurostat. Na comparação com os três primeiros meses de 2012, a queda na produção econômica foi levemente revisada para 1,1%, de 1,0% calculado antes.

AE, Agencia Estado

05 de junho de 2013 | 07h13

O sexto trimestre consecutivo de contração no PIB foi melhor do que o quarto trimestre de 2012, quando houve queda de 0,6% no PIB em comparação com o terceiro trimestre. A Eurostat também revisou os dados do quarto trimestre do ano passado para mostrar declínio anual de 1,0% no PIB, em vez do recuo de 0,9% anunciado antes.

Os investimentos brutos em capital fixo caíram 1,6% no primeiro trimestre, depois de recuarem 1,4% no quarto trimestre e 0,9% no terceiro, o que acabou eliminando 0,3 ponto porcentual do PIB no início deste ano. O investimento privado cresceu 0,1% no primeiro trimestre, após a queda de 0,6% no trimestre imediatamente anterior, e o consumo do governo diminuiu 0,1% no primeiro trimestre.

Os fluxos comerciais declinaram quase no mesmo ritmo que no quarto trimestre do ano passado, com as exportações recuando 0,8% e as importações caindo 1,1%. Como resultado, o comércio exterior acrescentou 0,1 ponto porcentual ao PIB. Apenas o setor agrícola teve expansão no primeiro trimestre, de 0,6%, enquanto no setor de manufatura houve queda de 0,3%, na construção houve recuo de 0,7% e no comércio, transporte e atividades hoteleiras houve declínio de 0,1%.

O PIB da França caiu mais 0,2% no primeiro trimestre. Itália e Espanha reduziram a contração para 0,5%, de 0,9% e 0,8%, respectivamente, nos três últimos meses de 2012. A Alemanha teve expansão de apenas 0,1%. O PIB de Portugal caiu 0,4%, o da Eslovênia cedeu 0,7% e o Chipre registrou -1,3%. Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
europapib

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.