Contratação foi acertada em dois dias, diz contabilista

Quem busca emprego em grandes empresas está acostumado a processos seletivos longos, que podem levar meses. Por conta da urgência dos projetos a que se aplica, o trabalho temporário exige mais rapidez na decisão: o contabilista Marcelo José da Silva conta que, entre o primeiro contato e o início na nova empresa, esperou uma semana. Foram apenas dois dias de negociação com a Robert Half. "Foi uma forma de entrar rapidamente em uma multinacional, algo que não é muito fácil na minha idade", diz Silva, de 39 anos, que já cumpriu dois de seus três meses de contrato de trabalho. Em termos salariais, ele afirma ganhar aproximadamente 20% a mais do que recebia numa vaga fixa.

, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2010 | 00h00

Segundo Toscano, da Excelia, a vantagem salarial é um "prêmio" em dinheiro pelos benefícios que o executivo que trabalha por projeto acaba por abrir mão. "Ao longo do tempo, o profissional de carreira tende a ter um desenvolvimento orgânico, com participação em ações e bônus de longo prazo. No fim das contas, a remuneração tende a ser a mesma nos dois casos", explica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.