Divulgação Ministério da Infraestrutura
Divulgação Ministério da Infraestrutura

Governo assina contrato de concessão da BR-163/230, que liga Mato Grosso e Pará

O leilão foi realizado em julho do ano passado, e a previsão é de que a empresa invista R$ 2 bilhões na rodovia, em um contrato de dez anos

Amanda Pupo, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2022 | 14h09

Brasília - O Ministério da Infraestrutura assinou nesta sexta-feira, 1, o contrato de concessão da BR-163/230, entre Mato Grosso e Pará, arrematado pelo consórcio Via Brasil BR163 Concessionária de Rodovias. O leilão foi realizado em julho do ano passado, e a previsão é de que a empresa invista R$ 2 bilhões na rodovia, em um contrato de dez anos.

O trecho é responsável por integrar as regiões Sul, Centro-Oeste e Norte do Brasil, ligando Sinop (MT) aos portos de Miritituba, no município de Itaituba (PA), onde a maior parte da safra de grãos do norte do Mato Grosso é escoada por meio da hidrovia do rio Tapajós até os portos marítimos de Santarém (PA) e Santana (AP).

 

O período de concessão é mais curto que o comum porque o governo aposta que a região terá como grande vetor de escoamento a Ferrogrão - projeto de ferrovia que, no entanto, está paralisado por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Na cerimônia de assinatura, o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Rafael Vitale, afirmou que a concessão já inicia com uma novidade do órgão regulador, que decidiu instalar escritórios de fiscalização próximos a cada contrato de concessão regulado pela ANTT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.