Contribuinte já pode declarar o IR 2002

Já está disponível no site da Receita Federal (veja link abaixo) o programa de declaração do Imposto de Renda Pessoa Física de 2002, ano-base 2001. O prazo para a entrega da declaração vai até o dia 30 de abril. Para o contribuinte que já estiver com todos os documentos em mãos (informe de rendimentos de trabalho assalariado e não-assalariado, de aplicações financeiras, entre outros), a dica é cumprir com essa obrigação o mais depressa possível para embolsar mais cedo o dinheiro da restituição, se tiver direito, explica André Viol, coordenador do programa do IR 2002. O primeiro lote de restituição estará disponível em junho.Viol lembra ainda que, ao fazer a declaração, o contribuinte deve ficar atento às informações que estão no manual para não cometer erros e correr o risco de ser apanhado pela malha fina. Veja quais são as alterações no preenchimento do documento neste ano:- Declaração de bens: Há uma tabela com códigos de todos os países, para que o declarante indique onde estão localizados seus bens.- Previdência privada: A dedução com gastos em plano de previdência privada pode ser estendida aos planos dos dependentes, limitada a 12% da renda bruta do declarante.- Formulário simplificado: Há espaço para declarar até quatro fontes pagadoras. Antes, só havia espaço para uma.- Ocupação: Os números que especificam a natureza da ocupação do contribuinte e os códigos das profissões foram modificados.Quem for entregar o documento em disquete deve baixar o programa da Internet. Nesse caso, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal já estão recebendo os disquetes com as declarações. O CD-ROM com o programa do IR só estará disponível a partir da segunda quinzena de março. Já o formulário impresso só estará à venda nas papelarias a partir do fim deste mês. A entrega deverá ser feita nas agências dos Correios e será preciso pagar uma tarifa de R$ 2,50.As declarações também poderão ser feitas pelo ReceitaFone (0300-780300). Nesse caso, o declarante vai pagar R$ 0,27 por minuto, se a ligação for de aparelho fixo, e R$ 0,50, se for de celular, informa Luís Monteiro, auditor da Receita Federal.As demais normas para a declaração continuam idênticas às que vigoraram no ano passado. Vale lembrar que ela deve ser feita, entre outros motivos, por todas as pessoas físicas que receberam, em 2001, rendimentos tributáveis superiores a R$ 10,8 mil; tiveram rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados só na fonte cuja soma foi superior a R$ 40 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.