finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Controladora da American Air tem resultado melhor que esperado

A controladora da American Airlines, AMR Corp, que planeja se fundir com a US Airways para formar a maior companhia aérea do mundo, divulgou nesta quinta-feira resultado ajustado melhor que o esperado, apoiada em corte de custos do programa de recuperação judicial.

Reuters

18 de abril de 2013 | 20h19

O prejuízo líquido da companhia caiu no primeiro trimestre na comparação anual. Excluindo efeitos da reorganização e eventos não recorrentes, a empresa teve lucro de 8 milhões de dólares, no primeiro resultado positivo para o período sazonalmente fraco desde 2007.

"Se você consegue ser lucrativo no pior trimestre do ano, certamente pode gerar muito caixa nos próximos trimestres", disse Michael Derchin, analista de aviação da CRT Capital Group.

A American, a terceira maior companhia aérea dos Estados Unidos em tráfego, renegociou contratos de leasing de aviões, enxugou a equipe e congelou planos de pensão para reduzir custos desde entrou em concordata, em novembro de 2011.

Nesta semana, a empresa encaminhou pedido formal para sair do processo de recuperação judicial, um passo necessário para completar a fusão de 11 bilhões de dólares com a US Air. A expectativa é que a operação seja concluída no terceiro trimestre, após aprovação de autoridades.

"A empresa será uma das companhias aéreas mais lucrativas", disse Derchin sobre a nova American.

No primeiro trimestre, a AMR teve prejuízo líquido de 341 milhões de dólares, ou 1,02 dólar por ação, ante perda de 1,7 bilhão, ou 4,95 dólares por papel, no mesmo período de 2012.

A receita operacional cresceu 1 por cento, para 6,1 bilhões de dólares, um recorde para o primeiro trimestre. Já as despesas caíram 1,3 por cento.

(Por Karen Jacobs)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASAMRRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.