Controladores desistem de vender site de 'streaming' Hulu

Representantes das empresas que controlam o serviço anunciaram um investimento de US$ 750 milhões

O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2013 | 02h08

Os controladores do site de streaming de vídeos Hulu divulgaram uma nota ontem retirando a oferta de venda da empresa e anunciando um novo investimento no site no valor de US$ 750 milhões.

A empresa é controlada pela Walt Disney, Twenty-First Century Fox e pela NBCUniversal, da Comcast.

A decisão encerra o leilão que atraiu ofertas de grandes marcas como DirecTV, Time Warner e o site Yahoo.

O Hulu foi lançado em 2008 e tem 30 milhões de visitantes únicos mensais, uma receita anual que dobrou para US$ 690 milhões no ano passado e mais de 4 milhões de assinantes pagantes.

A nova injeção de investimento vai permitir que a empresa adquira novos programas para competir por assinantes com outros players do mercado como a Netflix e a Amazon.

"A Hulu surgiu com uma das tecnologias mais amigáveis ao consumidor e com uma visão tecnológica inovadora entre as plataformas da era digital", disse o presidente e CEO da Disney, Robert Iger, no comunicado. "À medida que a evolução prosseguir, a Disney e seus parceiros vão comprometer recursos para atingir o máximo potencial. "

Essa não foi a primeira vez que os sócios das empresas que controlam o Hulu mudaram de ideia sobre a venda do site.

Em junho de 2011 eles colocaram o site à venda e depois cancelaram em outubro.

O serviço também nunca avançou nos planos de fazer um IPO (oferta inicial de ações) planejado para 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.