Controle de gastos faz disparar lucro dos Correios

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) teve lucro líquido de R$ 506 milhões no ano passado, valor 163% superior ao do ano 2000, conforme dados preliminares do balanço financeiro. O faturamento bruto da ECT foi de R$ 5 bilhões em 2001, 27% maior do que no ano anterior. Segundo a assessoria da estatal, o lucro aumentou mais do que a receita porque a empresa realizou uma série de medidas para conter gastos no período. No ano passado, os investimentos dos Correios foram de R$ 462 milhões. O balanço ainda não foi publicado no Diário Oficial da União.Os Correios empregam atualmente 90 mil pessoas, sendo 42 mil carteiros. As atividades da estatal geram cerca de 21 mil empregos indiretos. A ECT tem 12 mil agências espalhadas pelo País, e atende praticamente a todos os 5.000 municípios brasileiros.Em 2001 foram remetidas 6,8 bilhões de cartas simples no Brasil, volume 9% maior do que no ano anterior. O volume total de objetos postados pulou de 8,7 bilhões, em 2000, para 9,5 bilhões no ano passado, também um aumento de 9%. Atualmente, os Correios entregam 32 milhões de objetos por dia, com frota de 9.000 veículos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.