finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Coordenador diz que cenário de trabalho está 'bastante positivo' para os formados Mecânica de precisão

Ao concluir o curso tecnológico de mecânica de precisão, os profissionais têm pela frente um mercado de trabalho em franco crescimento. "O cenário está bastante positivo", diz o coordenador do programa da Faculdade de Tecnologia (Fatec) na capital, Paulo Brasão.

CRIS OLIVETTE, O CADERNO SOBRE EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA CIRCULA NA ÚLTIMA TERÇA-FEIRA DO MÊS (LEIA O PRÓXIMO EM 24/4), CRIS OLIVETTE, O CADERNO SOBRE EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA CIRCULA NA ÚLTIMA TERÇA-FEIRA DO MÊS (LEIA O PRÓXIMO EM 24/4), O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2012 | 03h11

Segundo Brasão, as aulas estimulam o raciocínio lógico, a observação, interpretação e análise crítica de dados, habilitando profissionais a montar, manter, desenvolver e projetar sistemas mecânicos de precisão, utilizando técnicas mecatrônicas (integram a mecânica e a eletrônica à informática). "O tripé básico do curso é desenho técnico, matemática e física."

O coordenador afirma que o estágio não é obrigatório, mas a partir do terceiro semestre os alunos iniciam atividades profissionais. "Eles começam como estagiários, mas em poucos meses são efetivados." Esses tecnólogos utilizam métodos metrológicos de precisão para realizar testes de avaliação de sistemas automatizados e controlar a qualidade de produtos.

Indústrias mecânicas e automobilísticas são as que oferecem mais postos de trabalho. Além de fábricas de máquinas e equipamentos de automação industrial e consultorias tecnológicas. "A área de biomédicas é um segmento que despontou há pouco tempo e tem absorvido profissionais no setor de desenvolvimento de próteses e equipamentos cirúrgicos que demandam precisão."

Carros.

Salário inicial

R$ 3,5 mil

Duração do curso

3 anos

Disciplinas

Construção em mecânica de precisão, tecnologia de fabricação mecânica, materiais de construção mecânica, metrologia, eletrônica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.