Copa e antecipação de consumo reduziram vendas em junho, avalia Fiesp

As vendas reais da indústria paulista em junho caíram 1,9% ante maio; já as vendas nominais apresentaram queda de 0,8%

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

28 de julho de 2010 | 18h10

As vendas reais da indústria paulista em junho caíram 1,9% ante maio, resultado relacionado ao menor nível de atividade do setor manufatureiro durante o período de Copa do Mundo, bem como à antecipação do consumo de bens duráveis no primeiro trimestre. As vendas nominais apresentaram queda de 0,8%.

De acordo com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), vários setores produtivos apresentaram resultados negativos no ritmo de fabricação de mercadorias em junho ante maio. O Indicador de Nível de Atividade (INA) do segmento de produtos químicos, petroquímicos e farmacêuticos exibiu queda de 1,9% no período, com ajuste sazonal. Sem ajuste, o índice apresentou alta discreta de 0,1%. A entidade também ressaltou que o INA relativo às indústrias de artigos de borracha e plástico caiu 1% em junho ante maio, com ajuste sazonal. Esse setor também registrou queda sem ajuste, que atingiu 0,9% no período.

A Fiesp também apontou que o INA do setor de celulose, papel e produtos de papel registrou leve alta de 0,2% em junho ante maio, com ajuste sazonal, e apresentou alta de 1,4%, sem o ajuste. Esse segmento não registrou queda de produção em junho devido a alguns fatores, sobretudo ao bom desempenho das exportações, que medidas em valor cresceram 10,7% em junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.