Copene: analistas apostam em único comprador

Analistas de investimentos consultados acreditam que o leilão da Copene previsto para meados de março terá um único participante comprador: o grupo Ultra. O governo tem convidado as companhias - como Perez Companc - a participarem do leilão de venda do controle acionário da Copene, mas não tem encontrado interessados. A Dow Chemical já havia informado que não irá participar. Consultada ontem pela agência Estado, a Basf reafirmou seu desinteresse. Luiz Otávio Leydner, analista da área petroquímica do Banco Pactual, disse que a tendência é de se concretizar os rumores do leilão fracassado em dezembro. Ele observa que não houve uma informação oficial dos valores, mas que circulou no mercado na época que o grupo Ultra ofereceu US$ 822 milhões para ficar com o controle da Copene e os vendedores das ações (Conepar, Odebrecht, Mariani e Suzano) pediram US$ 1,05 bilhão. Ele acredita que o negócio será fechado no leilão pelo único comprador (o grupo Ultra) por US$ 900 milhões. Gilberto Pereira de Souza, analista de investimentos da Itaú Corretora, observa que, apesar do Banco Central ter alterado algumas regras do leilão, "nada mudou". O fracasso ou sucesso do leilão vai depender do preço a ser fixado pelo Banco Central.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.