Copom mantém taxa de juros em 16,5% ao ano

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu manter a Selic, a taxa básica de juros da economia, em 16,5%. O Copom decidiu não colocar viés na taxa de juros, o que significa que a Selic ficará neste patamar até a próxima reunião do Comitê, marcada para os dias 16 e 17 de março de 2004. A decisão foi tomada de forma unânime. A Assessoria de Imprensa do Banco Central divulgou apenas a seguinte frase após a reunião do Copom: "O Copom decidiu por unanimidade manter a taxa Selic em 16,5% ao ano, sem viés". A omissão da tradicional explicação que acompanha o anúncio deixou representantes da própria equipe econômica insatisfeitos. "Desse jeito, o BC até quando acerta, erra", desabafou um técnico da equipe econômica pego de surpresa com o questionamento sobre a falta de explicação do BC. "A decisão foi acertada e o BC tem como justificar isso. Quebrar essa tradição foi um erro." Há cinco anos, todos meses, os diretores do BC dão uma breve justificativa para a decisão. Na semana seguinte, é publicada a ata da reunião, com uma argumentação mais detalhada. Essa foi uma mudança introduzida em março de 1999, pelo então presidente do BC, Armínio Fraga, para dar mais transparência e desmistificar o Copom, posturas, segundo ele, mais compatíveis com o regime de câmbio flutuante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.