Copom mantém taxa Selic em 19,75% ao ano

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu hoje manter inalterada a Selic, a taxa básica de juros da economia, em 19,75% ao ano, sem viés, o que significa que a taxa ficará neste patamar até a próxima reunião do Comitê, em 13 e 14 de setembro.O comunicado divulgado após a reunião é idêntico ao das últimas das reuniões e diz o seguinte: "Avaliando as perspectivas para a trajetória de inflação, o Copom decidiu por unanimidade manter a taxa Selic em 19,75%, sem viés."A Selic está em 19,75% desde maio, a maior taxa desde outubro de 2003, quando o juro estava em de 20% ao ano. A ata referente à reunião de hoje sai no dia 25 de agosto, quinta-feira da próxima semana.Juro real mais altoO ex-diretor de Política monetária do Banco Central, Carlos Thadeu de Freitas, disse que a manutenção da taxa Selic mostra que "o BC está impondo um custo à sociedade para manter a sua credibilidade". Na avaliação de Thadeu de Freitas, a manutenção por unanimidade mostra que o BC está disposto a cumprir a meta de 4,5% definida para o ano que vem "a qualquer custo".O economista destacou que a manutenção significa uma imediata elevação do juro real - juro nominal descontada a inflação -, já que a expectativa de inflação está em queda. "É um aperto a mais na política monetária, já que a inflação corrente está baixa e a futura caindo", disse.Thadeu de Freitas acredita que a decisão de hoje do Copom não teve relação com a crise política, que ainda não provocou oscilação no mercado que justificasse a decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.