Copom prevê manutenção dos preços da gasolina e do gás de bujão em 2010

Para as tarifas de telefonia fixa e eletricidade, BC espera altas de 1,6% e 3,3%, respectivamente

Fabio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

25 de março de 2010 | 10h37

O Comitê de Política Monetária (Copom) elevou de 4,1% para 4,4% sua previsão de alta dos preços administrados em 2011, de acordo com a ata da última reunião divulgada nesta quinta-feira, 25. Para 2010, no entanto, a projeção foi mantida em 4%.

 

Também ficou inalterada a expectativa do BC de manutenção dos preços da gasolina e do gás de bujão em 2010. Para as tarifas de telefonia fixa e de eletricidade, o BC segue esperando altas de 1,6% e 3,3%, respectivamente, neste ano.

 

O cenário de trabalho da autoridade monetária também mantém a expectativa de cumprimento da meta de superávit primário de 3,3% do PIB, com a possibilidade de abater até 1,12 ponto porcentual do PIB em investimentos do PAC e do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.