Copom reavalia juro, Bolsa sobe e dólar fica estável

O mercado financeiro encerrou os negócios certo de que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidirá hoje por um corte da Selic, a taxa básica de juros da economia. Se confirmada, a decisão marcará a retomada da queda dos juros exatamente um ano após o Banco Central (BC) ter iniciado o processo de alta. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) conseguiu mostrar resistência nesta quarta-feira e manteve-se em alta durante quase todo o pregão e só perdeu algum fôlego quando as bolsas começaram a ceder em Nova York, no período da tarde. Ainda assim o Ibovespa - índice que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa - encerrou o dia em alta, embora modesta, de 0,61%. O volume negociado, porém, foi baixo, de R$ 1,526 bilhão, refletindo o compasso de espera em relação à decisão do Copom. O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,3280, estável em relação aos últimos negócios de ontem. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a máxima de R$ 2,3370 e a mínima de R$ 2,3250. Com o resultado de hoje, o dólar acumula baixa de 12,28% neste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.