Copom reduziu juro para 14,75% ao ano, a taxa mais baixa desde 75

Os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu hoje reduzir a Selic, a taxa básica de juros da economia, em 0,5 ponto porcentual. Com isso, a taxa que estava em 15,25% caiu para 14,75% ao ano.Com esta decisão, o BC proporcionou algo inédito para o País: uma taxa básica em 14,75% ao ano, a menor da história em 31 anos, de acordo com a série disponibilizada pelo BC. No entanto, há de se lembrar que a taxa de juro real - juro nominal descontada a inflação - no Brasil ainda é de mais de dois dígitos, acima dos 10%, justamente por causa de outro feito, a de inflação jamais conseguida, menor que 5% ao ano.A consultoria Austin Rating estima que com a redução de 0,5 ponto percentual, o juro real fecha o mês em 10,20%. Mesmo no governo Lula, o juro real já esteve em níveis menores, como no período de junho de 2004 a janeiro de 2005, quando se situou em 10% ao ano. A decisão de ontem foi tomada de forma unânime pelos membros do Comitê e não há indicação de viés, o que significa que o juro permanecerá neste patamar até a próxima reunião do Comitê, marcada para os dias 29 e 30 de agosto. A ata da reunião de hoje será divulgada na quinta-feira, dia 27. A redução de hoje foi a nona consecutiva promovida pelo BC, desde o início do processo de flexibilização, iniciado em setembro de 2005. A frase contida no comunicado do Copom é a mesma da reunião anterior, apenas com ajuste em relação à nova taxa: "Dando prosseguimento ao processo de flexibilização da política monetária, iniciado na reunião de setembro de 2005, o Copom decidiu por unanimidade reduzir a taxa Selic para 14,75% ao ano, sem viés, e acompanhar a evolução do cenário macroeconômico até sua próxima reunião, para então definir os próximos passos na sua estratégia de política monetária".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.