finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Copom reitera contribuição externa e atenção à demanda interna

O Comitê de Política Monetária(Copom) reiterou que o cenário externo está contribuindopositivamente para a inflação, mas ressaltou que seguirávigilante aos preços, devido à demanda interna robusta e aosefeitos dos cortes passados de juros, mostrou a ata da reuniãode julho. No documento, publicado nesta quinta-feira, o Copom citaque "a partir de determinado ponto", a flexibilização dapolítica monetária pedirá uma maior parcimônia. "As influências de fatores externos e internos sobre obalanço de riscos para a trajetória esperada da inflaçãocontinuaram atuando em direções opostas", afirmou a ata. Na reunião de 17 e 18 de julho, o Copom reduziu a taxa dejuro em 0,50 ponto percentual, para 11,50 por cento por quatrovotos, sendo que três membros optaram por 0,25 ponto. Noencontro anterior, em junho, o placar foi de 5 a 2 votos. Os membros dissidentes viram que um corte de 0,25 pontocontribuiria para estender o processo de flexibilização. (Por Vanessa Stelzer e Angela Bittencourt)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.