Copom surpreende e eleva Selic para 16,75% ao ano

Os integrantes do Comitê de Política Monetária (Copom) decidiram elevar a Selic, a taxa básica de juros da economia, em 0,50 ponto porcentual. Com isso, os juros básicos subiram de 16,25% para 16,75% ao ano. O Comitê não colocou viés na taxa, o que significa que a Selic será reavaliada somente na reunião mensal do Comitê, que será realizada nos dias 16 e 17 de novembro.Comunicado divulgado ao final da reunião destaca: "Dando prosseguimento ao processo de ajuste moderado da taxa de juro básica, iniciado na reunião de setembro, o Copom decidiu elevar por unanimidade a taxa Selic para 16,75% ao ano, sem viés".Esta é a taxa mais alta desde a reunião do dia 19 de novembro de 2003, quando a Selic foi fixada em 17,50% ao ano. A ata da reunião do Copom encerrada hoje será divulgada na próxima quinta-feira, às 8h30.SurpresaSegundo analistas ouvidos pela editora Lucinda Pinto, a maior supresa na decisão do Copom não foi a magnitude da alta dos juros - a maioria dos analistas esperava um aumento de 0,25 ponto porcentual. De fato, a maior surpresa foi a unanimidade da decisão.Na reunião passada, quando o Copom retomou o ajuste da taxa Selic, o placar ficou dividido, com três votos a favor de uma alta de 0,5 ponto e cinco pela alta de 0,25 ponto. E, desta vez, o mercado acreditava que haveria uma divisão parecida. Na opinião dos profissionais, tanto a unanimidade dos integrantes do Copom quanto a opção por uma decisão mais conservadora devem reforçar a credibilidade do Banco Central e dissipar as dúvidas a respeito de eventuais pressões políticas nas decisões sobre a Selic. Veja aqui o gráfico comparativo entre a evolução da taxa Selic e o comportamento da inflação em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.