Copom tem decisão bastante tímida, diz Força Sindical

Para a Força Sindical, a redução da taxa Selic para 9% ao ano foi "extremamente tímida". Em nota assinada pelo deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), presidente da Força Sindical e conhecido por Paulinho, a entidade afirma que foi uma "queda conta-gotas" e que "o Banco Central perdeu uma ótima oportunidade para fazer uma drástica redução na taxa básica de juros, que poderia funcionar como um estímulo para a criação de novos empregos e para o aumento da produção no País".

EQUIPE AE, Agencia Estado

18 de abril de 2012 | 20h34

A nota afirma que "os juros altos sangram o País e inviabilizam o desenvolvimento". A Força Sindical lembra que o mercado de trabalho tem diminuído o ímpeto de geração de empregos, ao mesmo tempo em que a indústria tem piorado seu desempenho nos últimos meses. "Mais uma vez o Banco Central frustra os anseios dos trabalhadores", critica a entidade.

Tudo o que sabemos sobre:
jurosCopomForça Sindical

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.