"be water"

Coluna Leandro Miranda: como se moldar à nova economia após a covid-19?

Coreia do Sul anuncia plano de US$ 20,8 bi contra crise

A Coreia do Sul anunciou um orçamento complementar de 28,9 trilhões de wons (US$ 20,8 bilhões) - o maior da história do país -, num esforço para evitar que a economia sul-coreana entre em sua primeira recessão em mais de dez anos.

HÉLIO BARBOZA, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 06h42

Segundo os economistas, os gastos do governo vão propiciar o tão necessário apoio para a economia, mas dificilmente conseguirão impedir uma profunda recessão neste ano, puxada pela queda na demanda pelas exportações. Uma dívida equivalente a 16,9 trilhões de wons para financiar o pacote também pode prejudicar a saúde fiscal do governo no longo prazo, acrescentam.

"É necessária uma política fiscal corajosa", disse o ministro de Finanças e Estratégia da Coreia do Sul, Yoon Jeung-hyun, numa entrevista coletiva. "O governo pretende refletir as mudanças nas condições econômica internas e externas e superar a crise o mais rápido possível", declarou.

O orçamento extra vai se concentrar na criação de empregos e no apoio de crédito para o setor corporativo. O plano prevê gastos de 17,7 trilhões de wons, com os restantes 11,2 trilhões de wons destinados a cobrir uma esperada queda na receita de impostos. O governo planeja gastar cerca de 3,5 trilhões para ajudar a manter e criar empregos e outros 4,5 trilhões de wons para apoiar pequenas e médias empresas e exportadores. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CriseCoreia do Sulpacote

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.