Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Coréia do Sul terá déficit comercial em março

A Coréia do Sul provavelmente registrará déficit comercial, em março, pelo quarto mês consecutivo, por causa da alta dos preços internacionais do petróleo e dos grãos.Um pesquisa da Dow Jones Newswires com oito economistas mostrou que as exportações vão crescer 17,3% no ano, em março, enquanto que as importações aumentarão 27,4%. O déficit comercial totalizará US$ 1,59 bilhão no período.Em fevereiro, as exportações subiram 18,8% no ano, para US$ 31,16 bilhões, e as importações cresceram 27,6%, para US$ 32,41 bilhões, resultando num déficit de US$ 1,25 bilhão."O tão esperado impacto da desacelaração econômica dos Estados Unidos nas exportações globais não tem sido claro ainda, enquanto que as importações podem continuar a ser impulsionadas pela alta dos preços do petróleo e das commodities", disse Oh Suktae, um economista do Citigroup.Os especialistas destacaram ainda que a taxa da inflação da Coréia do Sul acelerou em março, largamente impulsionada pelo salto da moeda no país e a alta global dos preços do petróleo e matérias-primas. Segundo eles, é provável que o banco central mantenha a taxa de juros inalterada no curto prazo apesar da política de pró-crescimento adotada pelo governo.Mesmo com os recentes esforços do governo sul-coreano para cortar as taxas nos automóveis bicombustíveis, a sazonal alta nas mensalidades escolares e o aumento dos preços das principais commodities provavelmente impulsionarão os preços ao consumidor durante o mês, disseram os analistas.Os economistas estimaram que o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) subirá 3,8% no ano, em março, ante alta de 3,6% em fevereiro. Em janeiro, o índice aumentou 3,9%. De acordo com as estimativas, o índice subirá 0,8% no mês, em março - a alta mais rápida desde janeiro de 2005, quando aumentou 1%, depois de ter subido 0,4% no período anterior. As informações são da Dow Jones

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.